Horários de atendimento: Segunda à sexta, das 09:00 às 18:00

Avenida João Gualberto, 1342 - Sala 504 - Curitiba (PR)

O que são características mistas nos transtornos mentais?

O transtorno afetivo bipolar é popularmente conhecido como um transtorno que traz “momentos” de alegria e de tristeza. Embora essa definição seja incompleta, ela não está totalmente errada — na realidade, a pessoa passa por episódios de mania (caracterizados por humor elevado, alta energia, entre outros) e episódios de depressão (com sintomas como humor deprimido, falta de energia, desinteresse…).

Porém, mesmo essa segunda definição — desta vez, mais completa — ainda falta algumas informações que poucas pessoas fora do campo da saúde mental sabem. Trata-se das características mistas, ou seja, episódios de humor nos quais manifestam-se sintomas de episódios depressivos e maníacos simultaneamente.

Antigamente, na 4ª edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV), quando se tratava de transtorno bipolar, havia uma distinção entre episódio depressivo, episódio maníaco e episódio misto. Contudo, ao longo do tempo, a comunidade psiquiátrica começou a perceber algumas incongruências, o que fez com que essa classificação sofresse alterações na 5ª edição do DSM.

A partir do DSM-V, não existe mais episódio misto como uma classificação separada, mas sim episódio depressivo com características mistas, episódio maníaco ou hipomaníaco com características mistas e eutimia (humor normal).

Além disso, as características mistas não ficaram mais restritas ao transtorno afetivo bipolar, podendo aparecer também no transtorno depressivo, permitindo o diagnóstico de episódio depressivo recorrente misto.

Tudo isso gerou uma discussão na comunidade psiquiátrica, que passou a questionar se a depressão e o transtorno bipolar não seriam apenas manifestações diferentes de um mesmo transtorno.

De qualquer forma, apesar da discussão, atualmente a depressão e o transtorno bipolar ainda são diagnósticos separados, e o tratamento dos dois se dá de forma diferente, ou seja, um diagnóstico preciso é extremamente importante para que seja indicado um tratamento adequado.

Quais são as características mistas? Como elas se manifestam?

Para o DSM-V, as características mistas são aquelas que se contrapõe ao episódio de humor atual, ou seja, se a pessoa está passando por um episódio maníaco ou hipomaníaco, a presença de sintomas depressivos seriam consideradas características mistas. O contrário também é verdadeiro.

Os episódios com características mistas são basicamente uma junção dos dois tipos de episódio (maníaco e depressivo), o que pode causar diversas contradições, levando a uma instabilidade acentuada de humor e comportamento.

A classificação atual do DSM-V a respeito dos episódios mistos é:

Episódio maníaco ou hipomaníaco com características mistas

Nestes casos, todos os critérios para um episódio maníaco ou hipomaníaco são atendidos, porém há também a manifestação de pelo menos 3 dos seguintes sintomas na maioria dos dias:

  • Disforia ou humor depressivo acentuado;
  • Interesse ou prazer em atividades diminuído;
  • Mover-se mais lento que o normal, de forma que tal lentidão pode ser observada por outra pessoa;
  • Fadiga ou falta de energia;
  • Sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva e inapropriada;
  • Pensamentos de morte recorrente, incluindo ideação suicida, tentativa de suicídio ou fazer planos para cometer suicídio.

Em um episódio maníaco, o humor é geralmente elevado, mas no caso de um episódio misto, o humor pode ficar instável, variando entre momentos de euforia e disforia.

Episódio depressivo com características mistas

É o caso em que a pessoa está em um episódio depressivo, com o humor deprimido a maior parte dos dias, porém ainda apresenta alguns sintomas de mania e hipomania.

Para este diagnóstico, é necessário que a pessoa apresente dentro do episódio depressivo ao menos 3 dos seguintes sintomas:

  • Humor elevado e/ou expansivo (euforia);
  • Autoestima inflada ou sentimentos de grandiosidade;
  • Falar mais do que o normal;
  • Sensação de pensamento acelerado e/ou fuga de ideias;
  • Aumento na energia para atividades, tanto sociais quanto profissionais/acadêmicas e até mesmo sexuais;
  • Maior envolvimento em atividades de risco (gastar demais, sexo de risco, investimentos insensatos etc.);
  • Precisar dormir menos que o normal.

Os episódios depressivos com características mistas são especialmente perigosos, tendo em vista que as tentativas de suicídio são mais frequentes nestes espisódios do que em episódios depressivos puros.

Quais outros transtornos também apresentam características mistas?

Como dito anteriormente, as características mistas não são exclusivas do transtorno afetivo bipolar, estando presente em outros transtornos de humor.

Características mistas na depressão

Pessoas que passam por episódios depressivos recorrentes podem apresentar características mistas em alguns dos episódios. Isso não necessariamente indica que a pessoa na realidade tem transtorno bipolar, apenas que tais características podem se manifestar em episódios depressivos em qualquer pessoa.

Assim como no caso do transtorno bipolar, pessoas diagnosticadas com depressão unipolar que estão passando por um episódio depressivo com características mistas também têm maior propensão a tentativas de suicídio.

Características mistas na infância

Crianças também podem ter transtornos de humor, dentre eles o transtorno disruptivo da desregulação de humor da infância, que é caracterizado por alterações no humor da criança. Os sintomas são muito parecidos com episódios com características mistas, porém, é importante ressaltar que este é um diagnóstico temporário.

Neste transtorno, a criança apresenta explosões de raiva recorrentes, podendo ser expressa por violência verbal ou até mesmo física, sendo desproporcional à situação ou à provocação sendo feita.

Quando uma criança apresenta estes sintomas, ela não pode ser diretamente diagnosticada nem com transtorno depressivo, nem transtorno bipolar. Isso porque o transtorno disruptivo pode acabar influenciando no surgimento dos dois transtornos, e não é possível prever qual será o que a criança irá desenvolver mais tarde.

Os episódios com características mistas necessitam de atenção especial por conta dos altos riscos associados. Se você acredita estar passando por um destes ou conhece alguém que aparenta estar, não hesite em contatar um psiquiatra de confiança!

Referências

Associação Americana de Psiquiatria (2014). DSM-5 – Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais, 5ª. edição. Porto Alegre: Artmed.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.